Aluno de Psicologia é aprovado no 17º Congresso Nacional de Iniciação Científica

01 de Novembro de 2017, 12h23

Aluno de psicologia %c3%a9 aprovado no 17%c2%ba congresso nacional de inicia%c3%a7%c3%a3o cient%c3%adfica

Da esquerda para direita: Alessandro Pereira dos Santos, Luiz Pinheiro de Lima e Andréia Barbosa de Faria.

Aqui na Newton os alunos se destacam na vida acadêmica e profissional antes mesmo de se formarem! Desta vez, Luiz Pinheiro de Lima fez bonito e vai nos representar no 17º Congresso Nacional de Iniciação Científica do Sindicato das Mantenedoras de Ensino Superior (CONIC-Semesp).

O aluno, atualmente no 6º período de Psicologia, foi aprovado no evento, com o trabalho "Travestis em situação de rua: resistência corporificada, vulnerabilidades e desafios para inclusão social". Ele é orientado pelo professor Alessandro Pereira dos Santos e tem o objetivo de investigar a construção identitária das travestis, desde seu reconhecimento enquanto comunidade, transcorrendo pelos processos sociais e discursos ideológicos aos quais estão inclusas, analisando a organização do tecido social por meio dos processos de estratificação e distribuição dos corpos no tecido social.

"Estou orgulhoso, tenho muito caminho a trilhar ainda, mas sei que estou no caminho certo, por ajudar as pessoas que necessitam de carinho e atenção, e não é fácil desenvolver uma pesquisa sobre uma temática tão urgente e invisibilizada na sociedade", relata o jovem. "Eu não ajudo as travestis, elas a cada dia me fazem ser um ser humano melhor", completa. Luiz ainda agradece o apoio de Adriana Moares, do seu orientador Alessandro e da coordenadora Andréia Barbosa de Faria.

Desejamos a ele bastante sucesso no congresso e que seu importante trabalho ganhe o destaque que merece! O evento acontece em São Paulo, nos dias 24 e 25 de novembro de 2017.


TRABALHO

Título

Travestis em situação de rua: resistência corporificada, vulnerabilidades e desafios para inclusão social

Breve resumo

A pesquisa visa investigar a construção identitária das travestis, desde seu reconhecimento enquanto comunidade, transcorrendo pelos processos sociais e discursos ideológicos aos quais estão inclusas, analisando a organização do tecido social através dos processos de estratificação e distribuição dos corpos no tecido social.

Em uma análise profunda acerca das vivências relatadas, o projeto tenciona e legitima as vivências aos quais estão expostas procurando entender os processos de resistência da comunidade em estudo, desde sua produção cultural e a ocupação social através da corporeidade.

É de extrema relevância a dissecação desta temática na área acadêmica afim de se promover uma redução da desigualdade e garantir dignidade e integridade em sua totalidade de direitos por meios de políticas públicas voltadas a inclusão social da comunidade.


Serviços Online

fechar