Aluna de Odontologia é aprovada em 3º lugar em Mestrado da UFMG

19 de Junho de 2017, 14h39

Foto formatura

É com muita alegria que anunciamos a aprovação da nossa aluna Priscila de Abreu no Mestrado Acadêmico em Estomatologia da Faculdade de Odontologia da UFMG! Ela passou em 3º lugar no processo seletivo, apenas cinco meses após sua Graduação na Newton.

O projeto da estudante se chama "Ação antitumoral do extrato hidroalcoólico da própolis verde brasileira contra carcinoma de células escamosas oral, induzido por DMBA, em roedores" e ele é de bastante relevância na área de Odonto. Dependendo dos resultados encontrados, será ampliada a discussão sobre o uso de fitoterápicos na prevenção/tratamento do câncer.

Priscila destaca a importância da Newton na formação acadêmica e profissional dela, como a oportunidade de atuar como monitora, participar da Clínica Extensionista de Atenção a pacientes Oncológicos e integrar dois projetos de Iniciação Científica como bolsista do CNP-q. "Isto foi crucial para que em 2015/2016 eu fosse aprovada no Programa Ciência sem Fronteiras e ao regressar, recebesse o Destaque Acadêmico com o melhor TCC e a Láurea Acadêmica de 2016", explica. "Tudo culmina agora, com a aprovação no Mestrado e a Newton fez parte desta conquista!", agradece.

Planos? Com a vida toda pela frente ainda, Priscila pretende, posteriormente, ingressar na carreira acadêmica. No entanto, ela espera conseguir conciliá-la à prática odontológica, sobretudo interligada diretamente a uma futura especialização em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial.

Desejamos sucesso na caminhada de nossa aluna e que muitas outras conquistas sejam alcançadas futuramente! Confira a seguir a descrição detalhada do projeto de Mestrado dela:


Ação antitumoral do extrato hidroalcoólico da própolis verde brasileira contra carcinoma de células escamosas oral, induzido por DMBA, em roedores

As neoplasias malignas que afetam a região de cabeça e pescoço, incluindo o câncer de boca, apresentam alta prevalência a nível mundial. O tratamento de tal enfermidade inclui atualmente cirurgia, radioterapia e/ou quimioterapia, que muitas vezes podem ser mutiladoras e agressivas ao paciente, além de representarem altos custos financeiros aos sistemas de saúde. O uso de substâncias fitoterápicas no tratamento e prevenção do câncer de boca pode representar uma alternativa menos agressiva ao paciente e menos dispendiosa aos setores de saúde pública. Diversos estudos in vitro e in vivo vêm sendo desenvolvidos no intuito de investigar as ações antioxiodantes, antiinflamatórias, antitumorais e citotóxicas da própolis brasileira. Esta apresenta uma diversa gama de substâncias com alta atividade farmacológica, incluindo os flavonóides. Estudos recentes evidenciaram a ação da própolis contra linhagens celulares de cânceres humanos. O presente projeto de pesquisa visa avaliar a ação antitumoral do extrato hidroalcoólico da própolis verde brasileira contra o carcinoma de células escamosas induzido por DMBA em roedores, o que permitirá ampliar a discussão sobre o uso de fitoterápicos na prevenção/tratamento do câncer. Espera-se que futuro, a própolis possa ser utilizada como uma substância potencial na prevenção/ tratamento do câncer oral.


Serviços Online

fechar