NC Entrevista: O profissional do Futuro

01 de Setembro de 2017, 16h23

Nc entrevista o profissional do futuro

Como você sabe, muitas competências determinam a entrada e a permanência dos profissionais no mercado de trabalho. As carreiras do futuro são muitas, mas exigem aptidões como flexibilidade, dinamismo e domínio da tecnologia. Isso quer dizer que estar preparado para o emprego do futuro requer, além de boas qualificações, visão do mercado, proatividade e sensibilidade para se relacionar com o próximo.

Pensando nisso, o Newton Carreiras preparou uma entrevista especial com a professora e consultora empresarial Isis Boostel, do Centro Newton de Empreendedorismo (CNE). No bate-papo, ela fala sobre como conquistar o emprego do futuro e quais habilidades são fundamentais para lidar com as novas tendências e se dar bem no mercado de trabalho. Confira!

Newton Carreiras: Qual o perfil do profissional que chega agora ao mercado de trabalho?

Isis Boostel: Em 2016, o levantamento do Fórum Econômico Mundial destacou que entre as qualidades e pré-requisitos do profissional da indústria 4.0 está a capacidade de resolver problemas complexos, a criatividade, o pensamento crítico e proatividade no trabalho. Sem dúvida, com o surgimento de novas tecnologias e o crescimento exponencial dos dados nas empresas, os profissionais do futuro devem se adaptar às novas necessidades organizacionais.

NC: Como instituições de ensino preparam os jovens para esse mercado tão competitivo?

IB: Temos três cenários no Brasil que não podemos ignorar: a redução na oferta de empregos, a automatização dos processos e a exigência cada vez maior de qualificação nas áreas de interesse. Levando em consideração esses pontos, as instituições de ensino devem incentivar o empreendedorismo e trabalhar com metodologias ativas, que ensinam na prática as profissões, estimulam a competição no mercado de trabalho e criam um ambiente colaborativo. No último, por exemplo, a Newton Paiva, em parceria com a Unimed, promoveu uma maratona de desenvolvimento que envolveu hardware e software focado em desafios de prototipagem e experiência piloto. As melhores propostas foram premiadas e o grupo vencedor teve a oportunidade de dar continuidade ao trabalho.

Professora Isis Boostel, do CNE.

NC: Quais características é preciso ter para se destacar em um ambiente cada vez mais competitivo?

IB: Até 2020, as habilidades demandadas para a maioria das ocupações devem mudar. Para se sobressair, o profissional deve se atualizar sobre as novas tendências. Acho importante ter uma boa visão de mundo, indo além das salas universitárias. Um estudante de administração, por exemplo, deve buscar conhecimento na comunicação, na linguagem, entre outras. O setor de Recursos Humanos quer contratar uma pessoa que seja multidisciplinar e não um robô que faz sempre as mesmas coisas. É aí que entra a flexibilidade: todo os dias os processos mudam e precisamos de profissionais que tenham essa facilidade para se adaptar a esta realidade.

NC: As formas de ensinar mudam constantemente. Como docente, o que você percebe que falta nas instituições de ensino, nas empresas e nos jovens que estão no seu primeiro emprego?

IB: Às vezes, esquecemos que trabalhamos com pessoas e não máquinas. As tecnologias fazem grande parte das nossas atividades ou estão presentes em quase todas. No entanto, por mais que tudo esteja caminhando para a automatização, as ferramentas não possuem inteligência emocional. A multidisciplinaridade falada anteriormente envolve também os bons relacionamentos no trabalho, com os clientes e chefe, ou seja, a gestão de pessoas. Posso dizer que essa área vai crescer muito nas empresas pois, muito mais do que pessoas que pensam e executam, somos seres com sentimentos e precisamos estar bem para que o trabalho flua com excelência.


Fique de olho para as próximas entrevistas do NC!


Últimas notícias da categoria De olho na carreira

De olho na carreira
20/09/2017
Voc%c3%aa mora em uma cidade inteligente

Você mora em uma cidade inteligente?

De olho na carreira
19/09/2017
Bloqueio criativo no trabalho o que fazer

Bloqueio criativo no trabalho. O que fazer?

Serviços Online

fechar