Confira dicas para continuar motivado e concentrado mesmo estudando e trabalhando

02 de Maio de 2019, 09h08

Estudar e trabalhar sem perder a disposição e a qualidade dos resultados não é fácil. Permanecer motivado e concentrado durante a graduação, se desdobrando entre a vida de estudante e a jornada de trabalho, é um verdadeiro desafio.

Você se identificou com essa situação? Quer saber como é possível aliar a qualidade nos estudos e na vida profissional? Confira as dicas da psicóloga e profissional responsável pelo NAPp (Núcleo de Apoio Psicopedagógico) da Newton - campus Silva Lobo, Marley Marques Zeferino.

“O maior fator de motivação é termos claro quais são os nossos objetivos, o que me fez escolher este curso, quais os ganhos posso ter com ele no futuro. Quando temos isso em mente, os nossos estudos passam a ter um sentido maior, a ser um investimento para nosso futuro profissional e o que fazemos hoje vai influenciar nos resultados que iremos colher”, explica Marley.

Para a psicóloga, quando bater um cansaço ou desânimo, é importante avaliarmos o que queremos. “Cada um terá um motivo pessoal, que é maior que a convenção social de termos que estudar para prosperar. É este motivo, que é só seu, que será a alavanca para levantar você e dar uma energizada em dias difíceis”, afirma.

Para garantir uma maior concentração, a psicóloga aponta algumas estratégias:

- Organize-se para o momento de estudo, para conseguir um local mais tranquilo, defina o que estudar antes de iniciar.

- Faça pequenos momentos de meditação, de 5 a 20 minutos por dia. Isso pode ajudar a desenvolver a habilidade de se concentrar com mais rapidez e facilidade. Basta fixar o olhar por alguns minutos em algum ponto, como uma árvore, planta ou chama de vela; ou fechar os olhos e focar na respiração, o que ajuda a controlar os pensamentos.

- O foco na respiração é um exercício que, além de ajudar na concentração, alivia tensões e quadros de ansiedade em momentos de prova. Literalmente, ajuda a “oxigenar o cérebro” e facilita a atenção e o raciocínio.

Marley destaca que o poder de concentração é diretamente influenciado pelo bem-estar físico. “Se você se sente cansado demais, com dores físicas e com mau funcionamento do organismo, dificilmente conseguirá manter o foco e a concentração por um tempo maior, ou terá dificuldade em começar a se concentrar, o que afetará seu aprendizado”, aponta.

A psicóloga ressalta ainda a importância de uma alimentação equilibrada e da prática de atividade física para a manutenção da concentração. “A alimentação saudável, sem excessos, torna a digestão mais leve, dando a energia necessária sem gerar mal-estar. Já os exercícios físicos, além de aliviarem possíveis dores causadas por tensão e estresse, liberam substâncias químicas que geram sensação de prazer e bem-estar, além de promover um descanso mental, o que é essencial para potencializarmos nosso processo de aprendizado e memorização”.

E você que trabalha e estuda, quais são suas estratégias para manter-se motivado e concentrado? Compartilhe com a gente.

Istock 915451298

Últimas notícias da categoria De olho na carreira

Receba novidades sobre Carreiras

Serviços Online

fechar