Cinco dicas para colocar a sua saúde financeira em dia

31 de Janeiro de 2019, 11h09

Cinco dicas para colocar a sua sa%c3%bade financeira em dia

No Brasil, existe uma forte carência na cultura de educação financeira e um estímulo constante ao consumo. Esses fatores podem se tornar uma bomba relógio se aliados ao aumento da expectativa média de vida do brasileiro, que hoje é de 75,8 anos, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O coordenador do curso de Ciências Contábeis da Newton, Robsney Gonçalves, explica que uma saúde financeira debilitada afeta outras áreas da vida da pessoa. "O planejamento dos gastos é fundamental. Se a pessoa não tiver controle, ela provavelmente terá problemas em outras áreas como a saúde física, relação com a família e até mesmo no trabalho", diz.

Uma recente pesquisa da ADP, empresa especializada em tecnologias de pagamento, realizada em 13 países, confirma esta perspectiva. Ela aponta que para 73% das empresas do bloco formado por Brasil, Argentina e México, a saúde financeira dos seus funcionários pode ter impacto nas principais métricas do negócio, particularmente a produtividade. Gonçalves conta que esse tipo de problema é recorrente no mercado de trabalho. "Conheci uma pessoa que trabalhava em um banco e ela, por inexperiência, contava com o cheque especial como complemento do seu salário. As dívidas foram acumulando como uma bola de neve e a situação causou problemas para ela dentro da própria instituição", cita.

O mesmo estudo da ADP mostra que 93% das empresas desse mesmo grupo concordam que têm um papel importante na condução da educação financeira dos seus funcionários. A Newton é uma delas. O Núcleo de Práticas Contábeis (NPCONT) oferece consultorias para seus funcionários e para a comunidade. Para este ano, está prevista, a partir de fevereiro, a realização de pelo menos um evento por mês com o objetivo de conscientizar sobre o tema. A agenda será divulgada nos canais de comunicação da instituição.

Ações para tentar contornar o cenário de que as pessoas estão envelhecendo sem se preparar para o futuro. Dados fornecidos pela consultoria em recursos humanos Mercer apontam que, em um universo de sete mil adultos entrevistados em 11 países, dois terços das pessoas esperam viver mais de 80 anos, mas apenas um terço acredita que terá dinheiro para usufruir de uma aposentadoria. Gonçalves destaca a importância de começar a investir cedo em uma previdência privada. "Infelizmente, não é possível contar somente com a previdência pública. É necessário buscar ainda jovem alternativas para tentar garantir uma velhice mais tranquila e com menos imprevistos", afirma.

Deixe o dinheiro trabalhar para você

O coordenador conta que o primeiro passo para colocar a vida financeira em dia é entender a diferença entre economizar, poupar e investir. "Você economiza quando deixa de gastar. Se você guardar esse saldo, estará poupando. Ao transformar a poupança em ações que gerem rendimentos, estará investindo e, dessa forma, colocando o dinheiro para trabalhar para você", explica.

Confira a seguir cinco dicas para colocar a sua saúde financeira em dia:

 

1. Coloque a sua vida financeira na ponta do lápis - Realize um apanhado com todas as suas dívidas e fontes de renda. Colocando tudo no papel fica mais fácil de traçar estratégias para melhorar a sua saúde financeira.

2. Corte gastos supérfluos - É hora de praticar a sustentabilidade. Você realmente precisa da peça de roupa que está comprando ou só a levará para casa porque está na promoção?

3. Não gaste mais do que ganha - Parece óbvio, mas muitas pessoas não contabilizam os gastos que fazem no dia a dia com lanches e diversão, por exemplo. Compras a prazo também são um problema, já que comprometem o orçamento a longo prazo.

4. Passe a planejar o uso do seu dinheiro - Superado o descontrole financeiro e o impulso por compras desnecessárias, é hora de traçar metas. Que tal começar uma poupança ou fazer investimentos?

5. Use a tecnologia a seu favor – Aproveite os aplicativos que podem lhe ajudar no controle de gastos e na realização de investimentos. Exemplos: Minhas Economias, Organizze, Gestor de Despesas, Investing, Yubb, Bolsa de Valores App.

 

Gostou das orientações? Aproveite e faça o download da cartilha de educação financeira e gestão de finanças pessoais do Banco Central do Brasil AQUI

 

 

Receba novidades sobre Carreiras

Serviços Online

fechar